Eles eram poucos, mas representaram milhares… Um grupo de moradores do Padre Eustáquio fez questão de ir domingo (27) à praça Geraldo Torres, cartão-postal do bairro, manifestar apoio ao movimento nacional dos caminhoneiros (autônomos ou não), iniciado na semana passada e que ganhou respaldo da maioria da população brasileira.

A greve que começou pela redução no preço do diesel ganhou adesão de outras categorias, como motoristas de vans e mobotoys, e se tornou um movimento com diversas bandeiras, entre elas a reforma tributária. Em vários estados, moradores engrossaram a voz dos caminhoneiros. Não foi diferente no Padre Eustáquio (a reportagem continua após a foto).

Moradores levaram bandeira do Brasil. Foto: Michelle Grossi / divulgação

Pelas redes sociais, um grupo de mães de alunos de um colégio da região convidou a comunidade para apoiar a paralisação dos carreteiros por meio de um ato na Geraldo Torres, a praça mais tradicional do bairro.

Michelle Grossi esteve lá. Levou uma bandeira do Brasil e desejou sorte maior à nação: “O país tem que mudar. Não podemos ficar parados em casa. Temos de unir forças para conseguir mudanças”.

Ela administra uma padaria no bairro Glória, na região Noroeste de BH, e conta que o estabelecimento precisou fechar as portas em razão da falta de mercadorias, reflexo da greve dos caminhoneiros. Ainda assim, reforça, o movimento iniciado pela categoria merece aplausos.

Vanessa Coutinho também esteve presente no ato. Ela ressaltou a importância da paralisação nas estradas e aproveitou para puxar a orelha de comerciantes que se aproveitaram da situação para aumentar preços de produtos. “É um absurdo. Disparou o valor do saco de batatas, do tomate… Isso não pode ocorrer”.

A advogada Patrícia Miranda foi uma das organizadoras. Ela torce para que o movimento dos caminhoneiros mude os rumos da política tributária no Brasil. “Nossa luta também é contra a corrupção…”, destacou.

O que achou da reportagem? Deixe seu comentário abaixo ou em nossas redes sociais. Se desejar sugerir uma pauta ou anunciar sua empresa na versão digital ou impressa (10 mil exemplares), envie um zap para (31) 98477-7179.

Você poderá gostar também de ler:

Praça do Nino é adotada

Praça no Padre Eustáquio poderá ter quadra de peteca



Comentários

comentários