O sofrimento de um cavalo que desabou enquanto puxava uma carroça na rua Pará de Minas foi um dos assuntos mais comentados, nesta terça-feira (12), no bairro Padre Eustáquio, região Noroeste de Belo Horizonte.

foto: Paulo Henrique Lobato

O animal ainda tentou alguns passos antes de desabar no asfalto da Pará de Minas, uma das mais movimentadas do Padreco. Moradores e outras pessoas que passavam pelo local, no fim da manhã desta terça-feira (12), foram em socorro ao pangaré: levaram um balde com água e acionaram a Zoonoses.

O cavalo, que tem 7 anos, foi retirado da carroça. No asfalto, deitou a cabeça, deixou sangue sair pela boca e defecou. E como defecou. A Polícia Militar foi acionada para controlar tanto a situação quanto o trânsito, pois uma faixa da movimentada via precisou ser temporariamente interditada.

Rodrigo (nome fictício), o dono do animal, sustentou que o cavalo passou mal por ter se alimentado de broto verde:

— Choveu muito na semana passada e ele comeu broto muito verde. É cólica.

A queda do animal atraiu mais pessoas. Um homem que não quis se identificar ficou incomodado com a cena:

— Há poucos dias, na rua Vila Rica, vi um cavalo branco cair após levar uma chicotada do carroceiro. Estava num trecho de subida íngreme. Deu dó. Até parei o carro…

Não era Chumbinho, como sustentou Rodrigo:

— Esta é a primeira vez que ele passa mal.

Meia hora depois, mais gente já havia chegado ao local. Todos queriam ajudar, mas não sabiam como. Os militares que atenderam a ocorrência pararam a viatura na frente do pangaré, numa forma de protegê-lo contra eventual atropelamento. Chumbinho não tinha forças para se levantar.

Tremeu algumas vezes. E defecou. A boca procurava a água no balde. E a cabeça, por mais de uma vez, encontrou apoio no asfalto.

Anjos Protetores

Por volta das 12h, uma equipe da Zoonoses de Belo Horizonte chegou num caminhão apropriado para resgatar o animal. Primeiro, ele recebeu uma dose de soro. Depois, foi levado…

Procurada pelo Jornal do Padre Eustáquio no fim do dia (13/11/2018), a PBH não informou o estado de saúde do animal.

A partir daqui, você irá ler a reportagem atualizada em 21/11/2018

A PBH divulgou nota sobre o estado de saúde do animal em 21 de novembro. O cavalo foi levado para o departamento de Veterinária da UFMG e passa bem. Segundo a PBH, não foi constatado maus-tratos.

Confira abaixo a nota da PBH:

O cavalo resgatado pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), na última semana, apresenta bom estado de saúde. Conforme avaliação veterinária não foi constatado maus-tratos e a SMSA aguarda resultado de exames para definição do diagnóstico do animal.

 

VEJA REPERCUSSÃO DA REPORTAGEM NO INSTAGRAM DO JORNAL DO PADRE EUSTÁQUIO

Leia também

Plaquinhas que salvam vidas

 



Comentários

comentários