O Grupo de Moradores e Amigos do Carlos Prates encaminhará nos próximos dias à Prefeitura de Belo Horizonte um pedido formal para que a administração municipal analise a viabilidade de o primeiro quarteirão da rua Teófilo Otoni (entre Sabinópolis e Espinosa) ser fechada ao trânsito diário de veículos.

A intenção é “unir” a praça São Francisco das Chagas, cartão-postal do bairro, ao quarteirão da paróquia homônima, nivelando um passeio ao outro. A exceção seria o trânsito em auxílio às pessoas com dificuldade de locomoção, como idosos que assistem às missas, e às noivas que subirão ao altar da igreja.

O pedido formal do grupo à prefeitura, contudo, não é garantia de que o estudo será feito.

Mas o assunto é polêmico e já pautou debates nas redes sociais. Por outro lado, pode até ser que a administração decida estudar outra alternativa, como fechar o trânsito apenas aos domingos.

Trata-se do projeto “No domingo a rua é nossa”, presente em mais de 20 vias da capital mineira, onde o trânsito para veículos é interrompido das 8h às 14h. Entretanto, oficialmente, não há nada previsto neste sentido na prefeitura.

Enquanto isso, a ideia de restringir o tráfego de motores no primeiro quarteirão da Teófilo Otoni encontra apoiadores e críticos no Carlos Prates. José Lúcio Bonani é favorável à proposta. Para ele, o pedestre deve ter prioridade no espaço público. Justifica, por exemplo, o risco de acidentes após as missas.

“Ao observarmos que naquele tumulto natural, que se forma na saída da igreja, as pessoas correm o risco de acidente com os automóveis que circulam constantemente no trecho”, diz Bonani.

Já o taxista Luís Carlos Gonçalves, que trabalha no ponto da praça, é contrário à proposta. “Não sou a favor de fechar a passagem para veículos no trecho. O primeiro quarteirão da Teófilo Otoni pode ser uma alternativa ao pesado tráfego da Três Pontas”, explicou.

Deseja comentar esta reportagem? Curta nossa página no Facebook (Jornal do Padre Eustáquio) e deixe sua opinião no post com a mesma foto desta página.

Você poderá gostar de ler também:

Sossego no coração do Carlos Prates

Carlos Prates: dia de São Francisco e benção aos animais



Comentários

comentários