Padre Eustáquio,

    

Francisco Bicalho, a via de um dos construtores de BH

Os mais antigos contam que a meninada se reunia para corridas de carrinhos de rolimã e correrias de rouba-bandeira na via batizada com o nome de um dos principais urbanistas da história do Brasil: Francisco Bicalho substituiu Araão Reis, em 1895, na comissão construtora de BH.

Francisco Bicalho

Ficou no cargo até 1898, um ano após a fundação da então nova capital de Minas Gerais, época em que o Padreco era passagem de tropeiros que seguiam para Contagem. De BH, ele se mandou para o Rio de Janeiro, onde foi nomeado inspetor-geral de Obras Públicas.

Hoje, a rua Francisco Bicalho é referência no bairro. Faz esquina com a Padre Eustáquio, de onde a vista alcança a serra do Curral. É naquele cruzamento que se encontra o coração financeiro da rua, com duas galerias de lojas e o tradicional bar do Reginaldo.

Mas é na esquina com a Riachuelo que está um dos imóveis que mais atraem os olhares: a residência é uma das mais antigas do bairro. O local também é palco de constantes acidentes de trânsito, causados por motoristas que ignoram os avisos de parada obrigatória.

Leia também:

Coronel José Benjamin, a rua do fazendeiro

Costa Sena, de trilha de boiada à rua do governador

Ansiamos pelo avivamento da rua Cesário Alvim

 

Veja os vídeos de algumas ruas do bairro:



Comentários

comentários