Moradores do Caiçara e região ganharam uma nova opção de lazer e compras: uma feira de artesanato e gastronomia no clube Sparta. O evento, que estreou neste sábado (4 de agosto), ocorrerá uma vez por mês, das 9h às 18h.

“Será sempre no primeiro sábado de cada mês, mas a meta é aumentar a frequência, passando para quinzenal e, se tudo der certo, semanalmente”, planeja Carlos Hamilton, diretor social do Sparta (texto continua após a foto).

Artigos para todos os gostos. Foto: Paulo Henrique Lobato

A primeira edição da feira reuniu 49 expositores, sendo a maioria de artesãos. O colorido das bancas conquistou a clientela: bonecas de pano, santos de madeira, fuxicos e várias outras mercadorias.

No espaço destinado à gastronomia, doces, feijão tropeiro, cachaças, bebidas e outros aperitivos. A organizadora da feira, Kelaine Floret, está animada com o que a feira pode render à região: “É um novo espaço de entretenimento”.

Veja um vídeo sobre a feira (a reportagem continua abaixo).

A feira também reserva espaço para o lado social: a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) participa da feira vendendo picolés feitos por pessoas assistidas pela entidade. “Uma forma de inserir no mercado de trabalho aqueles que têm deficiência intelectual”, disse Carlos Hamilton.

A feira ainda ajuda a resgatar a importância do Sparta para a região. O clube, palco de vários carnavais e outras festas, atravessou um momento de declínio. Tal qual a fênix, ave da mitologia grega que renascia da própria cinza, o clube do Caiçara traça planos para conquistar a mesma importância do passado.

Deseja anunciar no Jornal do Padre Eustáquio? Mande um zap para (31) 98477-7179.

Lei também:

Parque do Caiçara, um pedaço do paraíso

 Meio século depois da última viagem



Comentários

comentários